Para pra pensar…

Para pra pensar o que você está levando da vida? O que tem feito para os outros? O que tem feito para si mesmo? Ao colocar a cabeça no travesseiro o que vaga em seus pensamentos? E a consciência como está? Tempos difíceis onde o que se realmente tem valor não é valorizado, o tempo é o ouro de hoje em dia e o mundo virado de cabeça para baixo, ambição de dinheiro, papel que não paga amor verdadeiro e as coisas que precisam realmente de atenção jogadas de canto, o que temos que fazer na vida? Qual o verdadeiro sentido? Almas Perdidas, sofrimentos que não dão a mínima, trabalhar a humildade ou até mesmo a empatia, f***-se, ninguém liga, olhar para o próprio umbigo se tornou mais bonito, hipocrisia, enche a boca para falar do outro mas faz igual ou até pior, orgulhos feridos, rancores no coração, qual o preço do perdão? Qual a recompensa? É olhar para dentro, é respeitar, se encontrar com sua própria natureza, tomar coragem para enfrentar, aceitar,e poder enxergar que coisas vazias não preenchem uma vida inteira. Felicidades momentâneas não ultrapassam barreiras, é preciso intensidade, integridade, para que a vida entenda que os seus questionamentos são precisos para te impulsionar, afinal temos que nos preocupar mais com os questionamentos do que com as respostas que teremos. Vidas baseadas em mentiras, enganar os outros é enganar a si mesmo, é se auto sabotar. Se tem uma coisa que tem que se prezar é o caráter verdadeiro. O que queremos da vida? O que queremos conquistar? Bens matérias são ótimos, todo mundo quer, mas deixa eu te contar, vai muito além do carro dos sonhos ou a maior casa do bairro é ter um propósito, é fazer o bem, não deixar o mal te corromper, se despir na alma, seja inteligente, se amar mais do que qualquer outra coisa, ser amor, olha para o espelho, veja o que reflete além da aparência física, quem é você? Você não é o que tem e sim o que faz, todos morreremos um dia e seremos lembrados justamente por onde passamos e o que fazemos aqui na terra, as atitudes contam muito quem somos, é preciso prestar atenção. Mergulhar nas profundezas dos sentimentos , se permitir sentir, olhar a sua volta e ver que tem mais motivos para agradecer do que reclamar, é acreditar que com esforço fé e perseverança se vai longe, sorrir até doer a barriga, exemplo dentre outras coisas pequenas e simples que são grandiosas e especiais, é estar atento aos detalhes, são importantes assim como são os planos e sonhos que te fazem caminhar, crer na essência e digo mais , a vida é muito mais, tem que aprender enxergar, pois qualquer um pode ver. O mundo vai muito mais além do que a beleza que se tem nela, as vezes engana,escolhas as vezes insanas, cuidado, lembre-se da história da Branca de Neve a maçã era bonita por fora mas toda podre e envenenada por dentro, reflita e aprenda, a vida é fascinante quando valorizado e prezado o que realmente vale a pena. Faça raízes e nunca se esqueça, o raso nunca foi capaz de mostrar as maravilhas do profundo pra ninguém.

Por: Mariane Batistel

Anúncios

Psicólogo Escolar

As vezes não me vêem
mas eu existo,
na maior parte,
eu fico observando
se o lugar é bom ou se o lugar é ruim
eu observo…
se eles ensinam
ou se eles enrolam se educam
ou se traumatizam
eu observo…
se vocês aprendem ou não sabem como aprender
hoje tenho orgulho do que faço
pois antes a intenção era uma
mas as ações eram outras
ao invés de auxiliar como ensinar
eu auxiliei a controlar ao promover a diferenciação
acabei criando a solução
mas isso evoluiu porque
quando não observo
estarei mediando
seja entre você, ele vê o outro
mas sempre estarei ajudando
se faço isso é para o outro educar
se faço isso…
é para você aprender.

Por: Mariane Batistel

Eu me cansei

Não quero que me vejas como um peso, quero que me vejas como alguém que te complete, que te faça sorrir com uma mensagem e não um incômodo por ter que respondê-la.
Não preciso das suas caras feias quando lhe cobro atenção, nem tão pouco das suas justificativas por ser tão disperso comigo.
Não preciso que corte a minha empolgação quando vou lhe contar sobre o meu dia, e você faz questão de cortar o assunto, pra falar algo que diz respeito somente sobre você.
Não preciso ter que relembrar sempre das nossas datas, se você não as considera importantes.
Por quantas vezes esperei um “estou com saudades” durante a semana, quando você só me respondia com respostas curtas.
Por quantas vezes esperei uma ligação no nosso dia.
Por quantas vezes chorei lhe esperando…
Sou profunda demais pra viver alojada no raso, intensa demais pra você.
Desculpa, mas eu me cansei…
Não se precisa de migalhas quando se é por inteiro.
Por: Linda Inês Ramos

Lembranças de você

Eu sempre busco coisas de nós dois pra recordar, mas parece que nunca é o bastante. Acredito que seja porque não é a resposta que eu tanto procuro ou mesmo não seja o suficiente. Jamais esquecerei de você, será minha eterna lembrança, um pedaço de história jamais arrancado do livro da minha vida, e mesmo que eu passe as páginas eu sempre volto para lembrar de você. As vezes me pego questionando o porquê você se foi, assim sem aviso prévio, não imaginou que eu sentiria tanta a sua falta?
Em cada detalhe eu busco você…
Ahhh… Se você soubesse que seu cheiro está no ar aqui agora, que te sinto de vez em quando, acharia até estranho…
Talvez o que eu quero não é o que preciso, então deixo você ai onde está, e sempre que me bater a saudade de você, eu vou atrás das boas lembranças que me deixou, afinal eu pra sempre vou te amar!
Por: Mariane Batistel

Amar vai além

Os relacionamentos quando são difíceis, sou capaz de apostar com você que em algum momento você já se sentiu insuficiente para o seu parceiro ou teve medo de estar feia, teve medo de ele lhe trocar por alguém ou você teve que fingir ser uma pessoa que não é, já tentou destravar a senha do celular e do notebook por insegurança pra saber com quem ele conversa. Quantas vezes na hora de dormir, chorou de pensar que ele era a única pessoa que a faria feliz e até mesmo tentou reconquistá-lo colocando sua beleza a prova para ver se assim ele a trataria melhor ou mesmo as inúmeras vezes que mandou uma mensagem fofa de “bom dia” provando que o ama, a fim de receber ao menos um “eu te amo” em troca, mendigando atenção…Quantas vezes você largou seus compromissos para fazer os compromissos dele ou até as várias vezes que fez coisas pensando mais nele do que em você mesmo… Sei que já passou por muitas coisas sozinha e calada tentando suprir aquilo que você não é responsável, amar alguém vai além, é uma troca de energias e momentos únicos.Quando amar alguém, tenha certeza que esse alguém também lhe ama, não é nada mais gostoso do que desfrutar do sentimento juntos, afinal não é o amor que machuca é a falta dele.
Por: Mariane Batistel

Aquele dia!

Era dia 27 de maio uma sexta-feira, estava ensolarado com tendência a esfriar no final da tarde e como de costume todos os dias às 18:00 eu pego um ônibus saindo do trabalho para ir à faculdade. Sou estudante de direito e hoje é aquelas aulas chatas com apenas teoria em cima de slide e mais slide e vendo a cara dos meus colegas no tédio absoluto. Só que esse dia foi diferente, quando entrei dentro do ônibus era só o que me faltava, não tinha um lugar para sentar o que era ótimo porque eu adorava ir em pé (só que não) consequentemente eu teria uma visão de quase todos os passageiros que ali estavam e um deles me chamou atenção, uma garota de óculos, quieta, de cabeça baixa segurando os livros entre o peito, apenas com uma mão e a outra segurando na barra com uma pequena dificuldade de se segurar assim que o ônibus virava. Fiquei a observando durante uns 10 minutos, a expressão no rosto e a pose era a mesma durante este tempo até que chegou minha vez de descer e para minha surpresa ela também desceu, pensei comigo, será que ela é nova ou como não tinha à visto antes? Entrei na faculdade vi ela sumindo pelo corredor, confesso que fiquei curioso. Passei o tempo pensando nela, nem na aula prestei a devida atenção, minha cabeça não tava afim de ouvir o professor falando horas sem parar. Enfim, hora do intervalo, a vi passando com duas amigas e eu a olhei tão fixamente que ela me notou, fiquei sem graça mas houve uma troca de olhar que me fez querer conhecê-la. Quando estava indo embora para casa assim que acenei para o ônibus, ela veio correndo pedindo para que eu falasse para o motorista esperar, falei, ela entrou, agradeceu e eu feito bobo só a olhando, tinha traços delicados demais, um olhar misterioso, certeza que havia uma garota fascinante por trás de todo esse mistério e que eu queria muito conhecer, assim não exitei a chama la para conversar, um oi para começar, foi até bem porque ela respondeu com um sorriso tão verdadeiro que uau! Me vi apaixonar e começamos a conversar, nem vi a hora passar, a viagem que se tornava longa até a minha casa se tornou curta e rápida, passei meu contato para nos conhecer melhor, fiquei bem ansioso até que ela me ligou, ficamos horas e horas conversando, realmente eu estava certo, ela era fascinante.
Passava os dias , o ônibus era nosso ponto de encontro e no final do dia eu liguei para desejar boa noite, já se tornava minha rotina e tive a certeza que eu estava seriamente apaixonado por ela. No dia 10 de julho, domingo ensolarado, como de costume eu liguei pra ela e ia convidar para irmos tomar um sorvete até que tive a má notícia que a garota que me conquistou pelo seu jeito simples cativante de ser iria embora da cidade com a família para uma vida nova, ela disse que iria sentir saudades e meio aos prantos que não iria me esquecer e assim desligou, meu coração chorou em saber que talvez eu nunca mais iria ver a minha menina, fiquei sem chão e ela não curtia despedidas e muito menos eu de despedir-me dela, mas isso não foi um adeus, hoje dia 28 de dezembro eu lhe falo não há um dia que deixei de ligar para minha menina ,ouvir a doce voz dela já me deixa mais aliviado e cada vez mais apaixonado e dia 31 ela vem me ver e vou aproveitar cada segundo ao lado dela e agradecer por ter ficado aquele dia em pé e poder ter visto o grande amor da minha vida.
Por: Mariane Batistel
Era dia 27 de maio uma sexta-feira, estava ensolarado com tendência a esfriar no final da tarde e como de costume todos os dias às 18:00 eu pego um ônibus saindo do trabalho para ir à faculdade. Sou estudante de direito e hoje é aquelas aulas chatas com apenas teoria em cima de slide e mais slide e vendo a cara dos meus colegas no tédio absoluto. Só que esse dia foi diferente, quando entrei dentro do ônibus era só o que me faltava, não tinha um lugar para sentar o que era ótimo porque eu adorava ir em pé (só que não) consequentemente eu teria uma visão de quase todos os passageiros que ali estavam e um deles me chamou atenção, uma garota de óculos, quieta, de cabeça baixa segurando os livros entre o peito, apenas com uma mão e a outra segurando na barra com uma pequena dificuldade de se segurar assim que o ônibus virava. Fiquei a observando durante uns 10 minutos, a expressão no rosto e a pose era a mesma durante este tempo até que chegou minha vez de descer e para minha surpresa ela também desceu, pensei comigo, será que ela é nova ou como não tinha à visto antes? Entrei na faculdade vi ela sumindo pelo corredor, confesso que fiquei curioso. Passei o tempo pensando nela, nem na aula prestei a devida atenção, minha cabeça não tava afim de ouvir o professor falando horas sem parar. Enfim, hora do intervalo, a vi passando com duas amigas e eu a olhei tão fixamente que ela me notou, fiquei sem graça mas houve uma troca de olhar que me fez querer conhecê-la. Quando estava indo embora para casa assim que acenei para o ônibus, ela veio correndo pedindo para que eu falasse para o motorista esperar, falei, ela entrou, agradeceu e eu feito bobo só a olhando, tinha traços delicados demais, um olhar misterioso, certeza que havia uma garota fascinante por trás de todo esse mistério e que eu queria muito conhecer, assim não exitei a chama la para conversar, um oi para começar, foi até bem porque ela respondeu com um sorriso tão verdadeiro que uau! Me vi apaixonar e começamos a conversar, nem vi a hora passar, a viagem que se tornava longa até a minha casa se tornou curta e rápida, passei meu contato para nos conhecer melhor, fiquei bem ansioso até que ela me ligou, ficamos horas e horas conversando, realmente eu estava certo, ela era fascinante.
Passava os dias , o ônibus era nosso ponto de encontro e no final do dia eu liguei para desejar boa noite, já se tornava minha rotina e tive a certeza que eu estava seriamente apaixonado por ela. No dia 10 de julho, domingo ensolarado, como de costume eu liguei pra ela e ia convidar para irmos tomar um sorvete até que tive a má notícia que a garota que me conquistou pelo seu jeito simples cativante de ser iria embora da cidade com a família para uma vida nova, ela disse que iria sentir saudades e meio aos prantos que não iria me esquecer e assim desligou, meu coração chorou em saber que talvez eu nunca mais iria ver a minha menina, fiquei sem chão e ela não curtia despedidas e muito menos eu de despedir-me dela, mas isso não foi um adeus, hoje dia 28 de dezembro eu lhe falo não há um dia que deixei de ligar para minha menina ,ouvir a doce voz dela já me deixa mais aliviado e cada vez mais apaixonado e dia 31 ela vem me ver e vou aproveitar cada segundo ao lado dela e agradecer por ter ficado aquele dia em pé e poder ter visto o grande amor da minha vida.
Por: Mariane Batistel

Eu te vejo nos detalhes

Lembro como se fosse ontem toda aquela sua formalidade de primeiro encontro, juro que quase me convenceu que era um “doce”, embora nas primeiras conversas trocadas eu já houvesse percebido o azedume. E eu que nunca dei preferências pra doces, fiquei feliz.
Vai, deita aqui do meu lado e vamos conversar, ou melhor, vamos ficar aqui olhando um pro outro em silêncio, assim, sem sons… Confesso que nesses momentos falo e ouço mais do que se fossem palavras emitidas pela boca.
E eu vivo me perguntando como cabe em uma única pessoa tanta marra e tanto carinho, às vezes, tenho dificuldade de lidar com alguém tão amoroso e por vezes tão insensível. Vem larga de marra e continue deitado aqui, ou senão vamos nos aventurar por ai, afinal nunca gostamos de monotonia.
Por vezes observo nós tão iguais, e por outras tão diferentes, e inesperadamente me vi totalmente apaixonada por um perfil do tipo narizinho empinado, que faz e acontece, que sempre me recusei apaixonar, eu resisti, tentei, mas aconteceu…
Hoje eu me recuso a passar o dia sem o nosso “bom dia” e a dormir sem o nosso “boa noite”, me recuso a não sentir saudades quando você acaba de sair pelo meu portão, me recuso a não te mandar ir à merda quando você fala coisa idiota e a colar seu rosto no meu quando eu só quero ouvir o som da sua respiração, me recuso a apertar se não for a sua barriga, e a entrelaçar os dedos se não forem os seus, me recuso a contar outra história se não for a minha e a sua (não é perfeita, mas continua sendo só minha e sua), me recuso a não admitir que você me desestrutura todinha quando abre esse sorriso, me recuso a não querer você nos meus planos dividindo meus sonhos, me recuso a parar de lhe enviar textos como esse apesar de achar que você morre de preguiça de ler, me recuso todos os dias a amar se não for você, me desculpe ser tão exigente, mas só quero se for “eu e você”.
Por: Linda Inês Ramos